» mais
Jairo Pitolé Sant'Ana
6065630e0d6007c7a8b3c4e0531e1c93
Quarta, 05 de junho de 2013, 10h46

Canto da sereia

Incomodado com os altos valores que lhe cobravam a cada mês pelos interurbanos feitos por intermédio de sua operadora normal, um usuário de telefone fixo, que preferiu omitir seu nome, me confessou ter decidido “fazer um 21”. Isto é, optou pela Embratel, cuja publicidade, segundo ele, oferecia uma tarifa bem menor, além de um plano DDD Ilimitado.

 

Ao contrário do Ulisses da mitologia grega, ele não foi amarrado (e nem se amarrou) a nenhum mastro de navio e acabou sucumbindo ao canto da sereia. Segundo ele, como sua fatura era debitada em conta corrente, o tempo foi passando até ser alertado, em maio, por sua companheira e decidiu reclamar diretamente à Embratel.

 

“Fui bem atendido”, disse, acrescentando que a atendente chegou a lhe dar duas opções – descontar os valores em faturas futuras ou creditar a diferença paga a mais em sua conta corrente, a mesma onde as faturas são debitadas. “Fui informado de que em cinco dias úteis o dinheiro cairia em minha conta”.

 

Ledo (Ivo) engano – eu diria. Passados os cinco dias, ele imprimiu um extrato e ... nada! Esperou mais dois dias, e como tudo continuou como antes – nada do dinheiro ser creditado - voltou a entrar em contato com a operadora. “Primeiro, a secretária eletrônica informou um protocolo-número, para, logo em seguida, a atendente, me fornecer um outro número, alegando que valia o último”, disse.

 

Ao reclamar que não foi atendido como lhe garantiram, a atendente respondeu que o assunto ainda não havia sido analisado pela “diretoria” e que o prazo de cinco dias teria sido estipulado aleatoriamente pela atendente anterior. “O que me deixou mais nervoso ainda foi o telemarquês utilizado: ‘o sr. pode estar fazendo uma nova reclamação, que eu terei imenso prazer em estar atendendo”.

 

Defensor do uso correto da Língua Portuguesa, principalmente quando se trata de verbos (sejam eles de ligação, intransitivos ou transitivos diretos e indiretos), ele disse ter simplesmente desligado o telefone na hora e optado por uma reclamação à Anatel (Agência Nacional de Telefonia), que deu outros cinco dias à Embratel para resolver o seu problema.

 

Como bom caçador, aquele que mata a cobra e mostra o pau, ainda me enviou, via e-mail, a tabela elaborada dos valores tungados. Segundo ele, embora a operadora detalhasse as ligações interurbanas, cobrava um plano básico e DDI Ilimitado, apesar de jamais ter feito uma ligação internacional.

 

“Para você ter uma ideia”, me disse, “em agosto do ano passado, meu gasto real foi de R$ 16,60, conforme detalhado na coluna DDD Plano Básico, mas a fatura total chegou a R$ 141,92, assim dividida: “Resumo por telefone/cartão faturado (DDD Plano Básico)”: 112,04; “Resumo dos seus Planos e Serviços (DDI Ilimitado)”: 29,88. “Vamos ver se agora, esta situação se resolve”, disse, esperançoso. Mas avisou que vai esperar sentado, para não correr o risco de se cansar. 

Jairo Pitolé Sant'Ana é jornalista em Cuiabá (MT) e foi assessor de imprensa do Centro Sebrae de Sustentabilidade ? coxipoassessoria@gmail.com
MAIS COLUNAS DE: Jairo Pitolé Sant'Ana

» ver todas

Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114