» mais
Izaias Resplandes de Sousa
A3990625cb9351342e27d583fa753059
Quarta, 06 de novembro de 2013, 09h45

Até breve, Batistella

Estivemos juntos tantas vezes... Falamos de muitas coisas. Umas sérias, outras banais... Contamos piadas, fizemos gracejos... Sorrimos, choramos, cantamos... Comemos, bebemos... Estudamos, lemos... Fizemos tudo o que fariam juntas as pessoas que se amam, que se prezam e que se querem bem...

E você, Anderson... Você nunca ficou de fora. Mesmo com suas limitações físicas, você sempre encontrou um jeito de participar conosco. E sua participação não era somente na presença. Você comentava, discutia, dava sugestões...

De fato, amigo, você foi um vencedor em sua jornada pela Terra dos Homens. Fez muito mais do que aqueles que tinham tudo para fazer, mas que se quedavam inertes. Não agiam porque não queriam. E você, que tinha muitas dificuldades para conseguir realizar até mesmo tarefas mais simples, por conta de suas limitações físicas, fazia de tudo exatamente pelo motivo oposto, porque você queria mostrar a diferença.

É claro que você teve muito apoio de seus pais e também pode contar um pouco com seus amigos que nunca lhe faltaram. Mas se não fosse o seu querer e a sua vontade de vencer, nem o apoio dos seus pais ou de seus amigos teriam servido para qualquer coisa. Mas justamente porque você queria vencer, foi que valorizou todo o apoio que recebeu, tanto o grande, dado por seus pais Guilherme e Izete Boese, como o mais simples, dispensado por nós que tivemos o prazer de ser seus amigos, fazendo desses braços e pernas que te auxiliavam uma brava e potente força, que foi inquebrantável e decisiva em sua breve caminhada de 31 anos, 6 meses e alguns dias, para levá-lo às suas conquistas mais significativas, dentre as quais certamente se destaca a formação em Direito pela UNIC/UNICEM de Primavera do Leste, MT e a implantação e funcionamento do Escritório de Advocacia Batistella Boese, na Av. Porto Alegre, 1975, também em Primavera do Leste.

E agora, amigo? A sua jornada chegou ao fim ou ela está apenas começando? Você sabia que o fim ou o começo tem tudo a ver conosco, com nossas crenças, nossas convicções, nossas esperanças e nossa fé? Não temos dúvidas sobre isso.
Navegando pelo seu perfil no Facebook a gente pode dizer com a boca cheia, que você não temia a morte e nem a via como se fosse o fim de tudo. Você sabia, Batistella, que haveria de continuar exercendo o seu sacerdócio e a sua missão não apenas no além espiritual de tantas faces e doutrinas, mas aqui mesmo, neste lugar que chamamos Terra dos Homens. Você sabia amigo, que haveria de continuar influenciando as gerações, como igualmente influenciam suas grandes inspirações como Madre Tereza de Calcutá, Mahatma Gandhi, João Paulo II, Irmã Dulce...

Observamos também que você tinha entre suas preferências de leitura o Livro dos Livros, a Bíblia Sagrada, a qual mereceu o privilégio de ser sua única referência na categoria “Livros”. E quem destaca essa coleção milenar como seu livro de orientações para todas as horas da vida, não pode ser alguém que vê a morte como o fim de tudo, senão como um novo marco para uma mudança de plano, de espaço, de campo de ação.

É assim que também acreditamos amigo Anderson Boese. Entendemos que tanto pela ciência, como pela fé, que o fim não existe. Pela ciência, seu corpo, meu amigo, formado por um complexo de elementos químicos, estará voltando ao pó da terra, ao grande laboratório onde passará por novas combinações, renascendo como um grão de trigo plantado no mesmo solo, em uma nova composição que traz a essência daquele grão, mas que tem outro brilho, outro status, outras dimensões. O pé de trigo é bem diferente do grão, mas é a continuação deste, que não se acaba, mas que pelas leis da física, apenas se transforma. Seu corpo, amigo Boese fará brotar da terra outros tantos corpos. E assim você continuará a viver enquanto a vida existir em qualquer de suas formas.

Também pela fé, nós acreditamos que a vida continua no além-túmulo. E que teremos muitas outras missões tão ou mais importantes do que aquelas que já executamos. Por hora estaremos separados. Mas isso será por pouco tempo, porque também nós haveremos de partir para a dimensão em que agora você está. E talvez venhamos de novo a ser parceiros em novas aventuras em benefício dos demais.
Seja o que for a nossa crença, seja com base na ciência, seja com base na fé, a vida continua. Como cantam os sertanejos Duduca e Dalvan em sua “Espinheira”: “o mundo não acaba aqui” e você também não, amigo Anderson Boese. Você também continuará existindo, agindo, influenciando as novas gerações, seja pelos seus exemplos de vida, seja pelos seus escritos, pelas suas produções e pela sua memória. Ninguém acaba de vez, mas pessoas como você nos deixa um legado que será referenciado por nós e pelas gerações futuras. E também através desse legado você continuará existindo.

Assim, estimado amigo... Nessa ocasião de brutal separação, com certeza todos nós estamos sofrivelmente comovidos. O choro insiste em querer embargar a nossa voz, mas pela nossa amizade, não poderíamos deixar de te dizer essas palavras que agora encerramos, não com um “Adeus”, mas com um “Até Breve”, porque essa é a certeza que adquirimos pela ciência e pela fé que professamos.

Siga em paz, amigo. Viaje sempre na direção da luz. Esse é o Caminho e a Verdade e a Vida. Entregue o nosso abraço ao Milton e lá espere por nós.

Até breve!

.
Izaias Resplandes de Sousa é advogado e professor. Foi colega de Anderson Clayton Batistella Boese na UNIC/UNICEM, no curso de Direito, com quem travou profícuos debates.

Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114