Artigos

Afinal, a conduta pessoal importa ou não para a política?
Alzita Leão Ormond
Primavera
Gabriel Novis Neves
Cavalo arreado
Carlos Avalone
A difusão das intempéries no mundo !
Romildo Gonçalves
Retirante
Américo Corrêa
» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Segunda, 06 de agosto de 2012, 17h21

Formação fortalece leitura e escrita das crianças de até 8 anos


“Essa formação começa agora e terá prosseguimento em nossas escolas, pois a nossa luta é para acolhermos nossas crianças e trabalharmos para que saibam ler e escrever até os oito anos de idade” declarou nesta segunda-feira (06.08),a assessora Especial da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Rosa Neide Sandes de Almeida, na abertura da Jornada Alfabeletrar.

O evento de cinco dias ocorre no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, e conta com a participação de 850 pessoas, entre professores articuladores das 734 Escolas Estaduais, formadores dos 15 Centros de Formação e Atualização de Professores (Cefapros) e representantes das Secretarias Municipais. De acordo com Rosa Neide, Mato Grosso saiu na frente do país ao lançar uma jornada com foco exclusivo na alfabetização das crianças.

“O Ministério da Educação (MEC) dará início em 2013 ao projeto ‘alfabetização na idade certa’, mas nós já preparamos nossa jornada Alfabeletrar a pelo menos dois anos. O nosso trabalho também consta nas Orientações Curriculares do Estado”, disse. Ela ressalta, porém, que o trabalho matogrossense irá incorporar as diretrizes que serão repassadas pelo MEC no próximo ano.

Rosa Neide destaca que entre as ações próprias da Seduc para 2013, no esforço para que todas as crianças saibam ler e escrever até os oito anos está o ajuste na jornada de trabalho dos professores. “Atualmente muitos profissionais cumprem as 20 horas de trabalho da carreira em sala de aula, mas fazem as 10 horas atividades nos períodos de almoço ou a noite fora do ambiente escolar. A partir do ano que vem as horas atividades terão de ser feitas durante o horário de trabalho e dentro da escola”, explicou.

Ela cita que ao preparar as aulas nas unidades de ensino, os profissionais terão mais condições de avaliar quais os alunos, em especial dos anos iniciais, tem mais dificuldades de alfabetização. “E juntos nos momentos de reflexão coletiva, todos os profissionais poderão preparar melhores aulas que atendam as necessidades dos estudantes”, afirmou.

Política

A secretária adjunta de Políticas Educacionais da Seduc, Fátima Resende, ressaltou que os governos federal e estadual desenvolvem políticas públicas específicas com foco na alfebetização dos alunos. Entre elas, a professora citou o fornecimento de materiais como os livros do Pró letramento, utilizados pelo Estado no ensino da leitura e escrita das crianças; o projeto Trilhas desenvolvido em parceria com uma empresa privada nacional, que consiste em encartes de histórias em quadrinhos que auxiliam no letramento em comunidades rurais; bem como o Sistema Integrado de Gestão da Aprendizagem (SIGA), entre outros.
“São materiais e programas que fazem parte das políticas públicas de alfabetização. Mas cabe às Escolas se apropriarem delas, como auxilio nessa tarefa de alfabetizar”, disse. Presente no evento a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Lúcia Neder citou a necessidade de todas as instituições superiores de ensino ‘focarem mais’ na formação inicial e continuada de professores.

Programação

Durante os cinco dias de evento, os presentes participarão de oficinas de Língua Portuguesa e Letramento e Matemática. Esse trabalho contará com o acompanhamento da doutora em Ciências da Educação, Elvira Souza Lima. Ao longo das atividades ela enfatizará com base em 40 anos de estudos da área da neurociência, sobre a necessidade de mudanças na parte pedagógica, para melhor ensinar as crianças.

Segundo a superintendente de Formação da Seduc, Ema Marta Cintra, ao final do evento cerca de 100 profissionais ficarão encarregados de multiplicar a formação nos municípios. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Se a eleição para prefeito de Cuiabá fosse hoje você votaria em Silval Barbosa?

Sim
Não
Talvez
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114