Cuiabá | MT 26/06/2022
Pesquisa/Tecnologia
Tera, 30 de novembro de 2021, 16h52

Acordo com AEB visa a criao de solues satelitais para MT


Parceria da UFMT com agencia espacial estimula pesquisas com satélites
Espaço, “a fronteira final”, já integra nosso cotidiano nos ajudando com a previsão do tempo, mobilidade urbana e até mesmo na hora de pedir comida em casa. Agora, em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) irá contribuir para o desenvolvimento de novas aplicações da tecnologia espacial, visando a produtividade do agronegócio, a fiscalização da proteção ambiental e diversas outras iniciativas. Este foi o assunto da reunião realizada na manhã desta terça-feira (30), na reitoria.

O encontro pontuou os detalhes de um novo acordo de cooperação técnica e científica entre as Instituições e também os próximos passos para a definição de projetos entre UFMT, AEB, Instituto Nacional de Pesquisas Espacial (INPE), e organizações do setor produtivo de Mato Grosso.

“Este acordo tem como objetivo a articulação da UFMT com outros institutos de pesquisa na área, visando a produção de aplicações que auxiliem na produção agroindustrial, pesquisas sobre sustentabilidade, clima, monitoramento de queimadas e desmatamento. Isso envolve uma gama de objetos de pesquisa de diversas áreas, auxiliando no desenvolvimento da ciência e tecnologia para o Brasil”, afirmou o reitor da UFMT, professor Evandro Soares da Silva.

O diretor de Gestão de Portfólio da AEB, Paulo Barros, destacou o papel de Mato Grosso no PIB do agronegócio no Brasil e como o acordo deve contribuir neste sentido. “É parte do escopo da AEB fazer a ligação entre o setor privado, o estado e as Instituições de Pesquisa. No caso da UFMT queremos destacar o uso das aplicações de satélite no agro, em parceria com os produtores”, disse e completou com um exemplo de uso de dados de satélite para reduzir os gastos com água e fertilizantes em até 14%.

Do ponto de vista da pesquisa, o professor Marcelo Biudes, do Instituto de Física, disse que a parceria também irá aproximar esse tipo de tecnologia de outros cientistas. “A AEB faz essa ponte entre pesquisadores de diversos Institutos e universidades, o que estimula a produção de conhecimento na área e pode levar à nacionalização da tecnologia, usando dados de satélites desenvolvidos pelo Brasil”, completou.

Durante o encontro, também foi discutida a realização de um Workshop, onde representantes do setor produtivo, do estado e da UFMT poderiam definir um horizonte de pesquisas para o desenvolvimento de soluções sob medida para Mato Grosso.

Também estiveram presentes o professor Vinícius Carvalho Pereira, representando a Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) e a técnica-administrativa Maria Auxiliadora de Arruda Campos, representando a pró-reitoria de Pesquisa (Propeq).




Busca



Enquete

Mesmo com a pandemia voc acha que o setor de sade pblica...

Melhorou muito
No melhorou nada
Est excelente
No sei opinar
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plant�o News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114