Artigos

Sabendo por edital
Gisela Simona Viana de Souza
Dia Mundial do Rim
Paiva Neto
Perfil do emprego em Mato Grosso
Maurício Munhoz Ferraz
Doença do beijo
Ernani Caporossi
Carne fraca, carne podre
Amadeu Roberto Garrido de Paula
» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quarta, 11 de julho de 2012, 16h47

Mauro Mendes intensifica o corpo a corpo e debate propostas com a população


 

Desde que lançou – no último dia 7 de julho – sua campanha eleitoral para prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) tem priorizado o contato direto com os moradores da Capital. A proximidade tem feito com que as visitas a feiras, comércios e reuniões segmentadas se tornem espaços para o debate direto sobre as propostas que constam em seu plano de governo.

Uma dessas propostas é a criação de uma Secretaria de Apoio à Segurança Pública. “A sensação de insegurança é muito grande. Cuiabá precisa de ações imediatas para reduzir os índices de criminalidade. A secretaria de apoio vai atuar junto aos poderes estadual e federal, para realizar programas integrados de Segurança Pública. Não dá mais para se omitir na questão da segurança. Essa questão se tornou dever de todas as esferas públicas e do cidadão também”, defende Mauro.

A criação da Secretaria de Apoio, os índices de criminalidade nos bairros e os diversos fatores que contribuem para que Cuiabá figure na lista das 10 cidades mais violentas do Centro-Oeste (dados de 2010) foram o foco das conversas entre Mauro Mendes e os moradores dos bairros Santa Inês e Planalto, na noite desta terça-feira (10.07). Mauro esteve nos dois bairros para falar com os feirantes e frequentadores das feiras livres dos dois bairros.

No Santa Inês, uma comitiva de moradores falaram da falta de políticas de prevenção às drogas e falta de infraestrutura para coibir a ação de bandidos. De acordo com o presidente do bairro, Edgilson Ronni de Souza, a comunidade é carente e o poder público oferece pouco aos cerca de 3.750 moradores do complexo de prédios, com 950 apartamentos e que tem mais de 20 anos. “Não apenas ao Santa Inês, mas em toda a região que inclui ainda os residenciais Planalto I, II e III falta segurança”.

Os moradores do Planalto apontaram que o bairro é um dos mais violentos de Cuiabá. Além de conviver com a violência, ainda convivem constantemente com a poeira ou a lama (isso, conforme a época do ano). A maioria das ruas do bairro, que tem cerca de 30 anos, não são asfaltadas. O funcionário público, Roberto Lenzi, também destacou a precariedade da rede de esgoto.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O que esperar do governo Pedro Taques em 2017

Vai sobreviver
Não vai sobreviver
Retomará a condução política
Segue o mandato indiferente
Não é problema meu
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114