Cuiabá | MT 20/05/2022
Sade
Segunda, 17 de janeiro de 2022, 17h27

Ministrio da Sade investiga aplicao de doses de vacina de adultos em crianas em Paraba


CNN

.


Grupo recebeu dose de imunizante contra Covid-19 da Pfizer feito para adultos e com data de validade vencida; MPF investiga o caso paraibano

Basília Rodrigues
Leonardo Lopesda CNN


Um grupo de quase 50 crianças foi vacinado na #Paraíba com doses do imunizante da #Pfizer contra a Covid-19 feito para adultos, que estava fora do prazo de validade.

O episódio aconteceu entre dezembro e janeiro no município de Lucena, na Região Metropolitana de João Pessoa, e está sendo investigado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Em entrevista à CNN nesta segunda (17), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que “temos que cuidar para que não haja esse tipo de erro novamente”.

“Já foi instaurado um processo administrativo para apurar as responsabilidades. O MPF acompanha o caso. Nós não queremos buscar punição de ninguém, mas precisa ser averiguado para que fatos como esse não voltem a acontecer”, declarou o ministro.

À analista da CNN, Basília Rodrigues, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiro, informou, neste sábado (15), que crianças entre 4 e 9 anos receberam a vacina para adultos. Elas apresentaram eventos adversos leves como febre e dor no local da aplicação. Mas passam bem, de acordo com o secretário.

O ministro Queiroga afirmou que foi até a cidade de Lucena para conversar com o prefeito, as autoridades sanitárias e os familiares das crianças vacinadas.

De acordo com Queiroga, 48 crianças foram vacinadas neste “erro vacinal”. “Essas doses foram aplicadas antes da distribuição das vacinas específicas”, explicou o ministro.

Queiroga destacou que a vacinação infantil aprovada recentemente pelo Ministério da Saúde deve ocorrer com uma série de protocolos de segurança para evitar erros.

Ele pontua que a imunização das crianças deve acontecer com vacinadores e salas exclusivos para essa faixa etária, e que a tampa da ampola com a vacina tem cor diferente da usada em adultos.

“As crianças devem ser acompanhadas de perto para detectar possíveis efeitos adversos da vacina”, disse.

“É necessário que os municípios e as salas de vacinação recebam todas as orientações, e isso incumbe à Secretaria Estadual de Saúde junto aos municípios”, completou Queiroga.




Busca



Enquete

Mesmo com a pandemia voc acha que o setor de sade pblica...

Melhorou muito
No melhorou nada
Est excelente
No sei opinar
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plant�o News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114