Artigos

Resiliência
Gabriel Novis Neves
Parabéns meus homens
Marcos Bidoia
SEMA! Descentralizar para preservar II!
Romildo Gonçalves
Parabéns, advogado(a) candidato(a)!
Leonardo Pio da Silva Campos
Falando de vitórias, ou ...
Marcos Bidoia
» mais
Comentar           Imprimir
Agronegócio
Terça, 24 de julho de 2012, 18h34

Caroço de algodão de MT tem valorização de 34%, enquanto pluma sofre queda


O caroço de algodão está super valorizado nesta semana no mercado devido a grande procura dos compradores. O valor do produto em algumas regiões teve um aumento de 34% em julho na comparação com mesmo período de 2011. Em Rondonópolis, por exemplo, chegou a R$ 415 a saca de 60 quilos, como divulgou nesta segunda-feira (23) o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

A procura aumentou por parte dos confinadores, porque o caroço pode ser um substituto para o farelo de soja na alimentação dos bovinos, além de ser usado pelas indústrias esmagadoras para a produção de óleo. "Na últimas semanas o preço aqueceu e os produtores estão tendo um poder de barganha, porque os pecuaristas estão procurando bastante. O caroço do algodão pode ser substituído na alimentação do gado", explicou ao Agrodebate Elisa Gomes, analista de mercado do Imea.

O produtor Gilberto Gollner é um exemplo de quem usa do caroço do algodão para alimentar o rebanho. "A ração que fizemos é grão total. Ele participa com 19,2% no máximo na alimentação dos animais. Contudo, não pode passar dos 24% para que a carne não pegue o gosto do grão. Hoje a composição de uma dieta balanceada precisa ter o algodão".

Em contrapartida, o preço da pluma tem se desvalorizado. Trancredo Nante é gerente de uma propriedade de 10 mil hectares em Pedra Preta, a 243 km de Cuiabá. Ele acredita que a pluma não será suficiente para 'sustentar' os custos desta safra. "Devido ao alto custo de produção que o algodão está projetando para o próximo ano, será baixo o preço de mercado. Para quem plantar o algodão neste ano o lucro será praticamente no caroço", observou.

Além da grande procura pelo produto, o atraso na colheita foi outro fator que pesou na custos de produção e de comercialização. "No ano passado começamos a colher algodão com 195 dias. Nessa safra começamos a colher com 210 dias. Encareceu o custo e a receita líquida vai ficar empatada", explicou o técnico agricola João Mattos.

Enquanto os produtores vão aproveitando o bom momento no preço, a colheita do algodão segue em Mato Grosso e já alcançou 34% nesta semana. De acordo com a Compania Nacional de Abastecimento (Conab) a produção de pluma e caroço devem ficar em 982,7 mil toneladas e 2,6 milhões toneladas, respectivamente, aumento de 5,1% em ambos os produtos.

Pluma

Os preços do algodão em pluma, nesta semana, caíram 1,2% em Mato Grosso, fechando a semana no valor de R$48,90/@ em Primavera do Leste. Em relação aos últimos três meses, os preços tiveram muitas oscilações e ainda apresentam uma queda de 2,3%, segundo o Imea.

Em 20 de abril, a pluma em Primavera do Leste foi cotada a R$ 50,10/@, obtendo queda de 8,6% até meados de junho, quando registrou o preço mais baixo do ano, de R$ 45,80/@.

Exportação

O mercado internacional segue como principal elemento para o escoamento da pluma, se destacando como comprador no primeiro semestre de 2012. As cooperativas do estado tiveram um aumento na participação das exportações de Mato Grosso, passando de 12% para 26% no volume de pluma embarcado pelo estado.

Em junho o estado registrou o menor número de 2012, com 23 mil toneladas. A Turquia foi a maior compradora da pluma da unidade federada, com 5,7 mil toneladas, seguida da China, com 5,6 mil toneladas. Os dois países juntos representam 46,8% das exportações de junho.

Apesar de a China ter importado menos que a Turquia no mês, é a maior compradora de algodão de Mato Grosso, representando sozinha 22% das exportações totais do 1º semestre, enquanto a Turquia está com apenas 10,3% e ocupa a 4ª posição do ranking estadual.

Fonte: Agrodebate
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Quantos prefeitos-em chefe existem em Primavera do Leste?

Dois
Três
Cinco
É intriga dos adversários
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114