Artigos

Itsiwaihu, Maldonado...
Flávio Ferreira
61ª - A sentença daquilo que se plantô
Alessandra Rosa Da Silva Carvalho
Cassinos, impostos, família...
Alberto Romeu Pereira
Vinte e dois, querido?
Marcos Bidoia
Em defesa dos aposentados
Marcos Lemos
» mais
Comentar           Imprimir
Agronegócio
Sexta, 27 de julho de 2012, 06h49

Superintendência do Mato Grosso discute políticas públicas para o setor pesqueiro


 A Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura em Mato Grosso (SFPA/MT) vêm realizando diversos encontros para debater políticas voltadas para o setor. Com esse objetivo, a superintendente Marlene Assunção se reuniu com o chefe da Casa Civil do estado, José Esteves de Lacerda Filho, para discutir a atuação do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) no desenvolvimento da piscicultura em Mato Grosso. Foi abordada também, a parceria entre o Governo do Estado e o MPA na promoção de ações para ao programa do Governo Federal “Brasil Sem Miséria”.

Na última semana, Marlene Assunção participou de um encontro com autoridades do estado para realizar parcerias e elaborar uma política social efetiva, que permita o desenvolvimento da agricultura familiar, em concordância com o plano “Brasil Sem Miséria”. A SFPA/MT exercerá papel articulador junto às secretarias de fomento do MPA, no sentido de ampliar a atividade pesqueira, contribuindo com a geração de emprego e renda no Mato Grosso, e com a redução da pobreza. “A importância dessa parceria é o alinhamento das ações, buscando o desenvolvimento do Mato Grosso”, destacou a superintendente.

Desta forma, foi criado um Grupo de Trabalho, visando à formulação de um projeto que permita o desenvolvimento socioeconômico da população inserida no âmbito da agricultura familiar envolvendo tanto pescadores artesanais como profissionais.

Participaram do encontro o secretário de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF/MT), Carlos Luiz Milhomem de Abreu, o superintendente do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá, Milton Cunha, o secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF/MT), Renaldo Loffi, o secretário da Empresa Matogrossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (EMPAER), Enock Alves dos Santos, o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária (INDEA/MT), Jurandir Taborda Ribas, o engenheiro florestal do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá, Vinícios de Castro Miranda, o assessor técnico e médico veterinário da SEDRAF/MT, Adair José de Moraes e os técnicos do setor de Registro Geral de Pesca (RGP), Marina de Moraes e Douglas Delfino Pereira.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Cuiabá e VG comportam economicamente tantos shopping's?

Sim, porque atraem clientes.
Não e haverá risco de estagnação.
Poderá haver quebradeira no setor
Haverá público, mas não consumo.
Agregando atrativos (faculdade, hotéis) compensará.
Vamos ver daqui 3 anos.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114