Artigos

Consciência negra e a realidade dos negros do Brasil
Arilson da Silva
Taxa de parto
Gabriel Novis Neves
O peru natalino
Américo Corrêa
Lição das urnas
Rodrigo Vargas
Mujica e os brasileiros
Fabio Carvalho
» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Terça, 07 de agosto de 2012, 14h12

Municípios se preparam para implantação de unidades tecnológicas


om o objetivo de aumentar a produção leiteira, recuperar as pastagens degradadas e melhorar a qualidade do leite na agricultura familiar, membros do grupo gestor da Cadeia Produtiva do Leite visitaram as Unidades de Referências Tecnológicas (URT’s), em cinco municípios das regiões da Baixada Cuiabana e Cáceres. O zootecnista da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Antônio Rômulo Fava, esclarece que serão implantadas 30 (URT’s) em propriedade de agricultores que exploram a atividade leiteira.

Para instalação das URT’s, pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), técnicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Empaer, Senar, Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB-MT) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) visitaram os municípios de Poconé, Cáceres, Araputanga, Figueirópolis e Pontes de Lacerda. Conforme Fava, as Unidades servirão para demonstrar as técnicas utilizadas na produção de leite para os demais pecuaristas interessados em melhorar o rebanho bovino.

Segundo Antônio Rômulo, as unidades servirão de modelo, visitação para os produtores por meio de apresentação de tecnologia para a produção de leite com ordenhadeira mecânica, criação de bezerros, pastagem rotacionada, recuperação de pastagem degradada, controle de doenças infecto-contagiosas, suplementação alimentar, custos de produção e outros. “A intenção desse trabalho é ampliar a capacidade de produção, melhorar a qualidade genética do rebano bovino e aumentar a renda dos agricultores familiares”, destaca.

O coordenador da cadeia produtiva do leite em Mato Grosso da Sedraf, Carlos Dorileo, esclarece que visitaram 135 municípios e a partir do mês de setembro, as 30 URT’s estarão implantadas. Além da implantação das unidades, tem a capacitação dos profissionais para implementação de novas tecnologias a serem aplicadas no campo. O Projeto da cadeia produtiva do leite visa capacitar de maneira continuada agentes da assistência técnica e extensão rural. O curso será realizado nos dias 28, 29 e 30 de agosto, pelos pesquisadores da Embrapa. Mais de 60 técnicos vão participar do sétimo módulo, no município de Araputanga.

Com uma produção de 2,8 milhões de litros de leite por dia em Mato Grosso, a intenção é chegar em 2014 com uma produção diária de cinco milhões de litros de leite. Dorileo ressalta, que a finalidade do trabalho é aumentar a produção, produtividade, qualidade, consumo do leite, modernização das indústrias e diversificação do derivados do leite com a produção de bebidas lácteas, iogurtes, queijos e outros. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sem a vitrine da Copa como você vê a administração Mauro Mendes em Cuiabá

Ótima
Razoável
Deficitária
Um caos
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114