Cuiabá | MT 18/01/2022
Nacional
Terça, 23 de junho de 2015, 15h36

Helena Nader é reeleita presidente da SBPC


Agência FAPESP – Helena Nader, biomédica e professora titular da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), foi reeleita presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) para um novo mandato de dois anos, de julho de 2015 a julho de 2017. Helena Nader também é membro da coordenação da área de Biologia da FAPESP.

Para os dois cargos de vice-presidente, foram eleitos o físico Ildeu de Castro Moreira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e Vanderlan da Silva Bolzani, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e membro da coordenação do Programa de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Recuperação e Uso Sustentável da Biodiversidade do Estado de São Paulo (BIOTA) da FAPESP. Para o cargo de secretário-geral, foi eleita Claudia Mansini d’Avila Levy, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As três vagas de secretários serão ocupadas por Ana Maria Bonetti, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Maíra Baumgarten, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e Adalberto Luís Val, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

Professora titular da UNIFESP foi eleita para um novo mandato de dois anos ( foto: Léo Ramos/FAPESP)

Para o cargo de primeiro tesoureiro foi eleito Walter Colli, da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador adjunto da área de Ciências da Vida da FAPESP. O segundo tesoureiro será José Antonio Aleixo da Silva, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Os eleitos serão empossados no dia 16 de julho, durante a 67ª Reunião Anual da SBPC, em São Carlos, entre os dias 12 e 18.

Conselheiros eleitos

As eleições na SBPC, cujos resultados foram anunciados no dia 15 de junho, também indicaram 13 nomes para o Conselho da instituição, com mandato para o quadriênio 2015 a 2019.

Conforme previsto no estatuto, as candidaturas são regionais. Para os estados que compreendem a Área A (Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) foi eleito Hiroshi Noda (Inpa).

Nos estados da Área B (Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe), com duas vagas, foram eleitos Nelson de Luca Pretto, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e Maria do Carmo Figueiredo Soares, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Na Área C (Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Distrito Federal), as três vagas foram preenchidas por Eduardo Mortimer, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fernanda Sobral e Laila Espindola Darvenne, ambas da Universidade de Brasília (UnB).

Na região da Área D (Espírito Santo e Rio de Janeiro) foram eleitos Ana Tereza Ribeiro de Vasconcelos (LNCC), Adalberto Moreira Cardoso, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e João Ramos Torres de Mello Neto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Na Área E (São Paulo), foram eleitos Regina Pekelmann Markus, da USP, Glaucius Oliva, do Instituto de Física de São Carlos (USP) – pesquisador responsável pelo Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP –, e Rubens Belfort Mattos Junior, da Unifesp.

Para a Área F (Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), eleita foi Zelinda Maria Hirano, da Universidade Regional de Blumenau (FURB). 

 

 




Busca



Enquete

Mesmo com a pandemia você acha que o setor de saúde pública...

Melhorou muito
Não melhorou nada
Está excelente
Não sei opinar
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114