Artigos

Resiliência
Gabriel Novis Neves
Parabéns meus homens
Marcos Bidoia
SEMA! Descentralizar para preservar II!
Romildo Gonçalves
Parabéns, advogado(a) candidato(a)!
Leonardo Pio da Silva Campos
Falando de vitórias, ou ...
Marcos Bidoia
» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Terça, 31 de julho de 2012, 15h36

Brasileiros se destacam na Olimpíada Internacional de Biologia


O Brasil conquistou uma medalha de bronze e obteve uma menção honrosa na 23ª Olimpíada Internacional de Biologia (IBO, sigla em inglês) realizada em Singapura. A competição contou com a participação de quase 60 países. O país foi representado pelos alunos Anderson de Sousa Jorge, Luís Arthur Brasil Gadelha Farias, Tiago Lubiana e Andressa Gomes Sales, bem como pelos professores Rubens Oda (ANBio) e José Carlos Pelielo de Mattos (CAP-UERJ).

O aluno Tiago Lubiana foi premiado com a medalha de bronze e a aluna Andressa Gomes Sales, do Ceará, alcançou a menção honrosa. Tiago é o primeiro carioca a conseguir medalha na IBO, antes alcançada por alunos do Ceará, do Espírito Santo e de São Paulo. O Brasil participa da IBO desde 2005 e conquistou sua 6ª medalha de bronze. No ano que vem, o evento acontecerá em Berna, capital da Suíça.

A conquista do bronze surpreendeu Tiago, que pretende estudar muito para participar novamente. Para o carioca, o contato com culturas diferentes valeu cada segundo de dedicação: “As amizades que construí com os alunos e professores da delegação brasileira e com as pessoas dos mais variados países, unidos por um interesse em comum, vale mais do que qualquer medalha”.

A falta de familiaridade com as atividades de laboratório nas escolas e o curto espaço de tempo para a realização das provas foram os maiores obstáculos encontrados pelos alunos brasileiros durante a IBO: “Apesar das dificuldades, participar de uma olimpíada internacional de conhecimento foi uma experiência única”, disse Andressa.

Treinamento no Rio

Antes de viajarem para Singapura, os jovens participaram de palestras e conheceram os laboratórios da UERJ, UniRio e do Instituto ORT, no Rio de Janeiro. Organizado pela Associação Nacional de Biossegurança (ANBio), o treinamento da equipe olímpica contou com aulas práticas de Bioquímica, Biotecnologia, Microscopia, Ecologia, Genética, histologia vegetal e dissecção de vertebrados e invertebrados.

Para Rubens Oda, coordenador nacional da Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB), a competição internacional aproxima o Brasil do nível curricular dos países de ponta nessa ciência.

- A competição aproxima a universidade do ensino médio, contribuindo para a divulgação de novas descobertas, para a inclusão social e para a aprendizagem científica – diz Oda.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Quantos prefeitos-em chefe existem em Primavera do Leste?

Dois
Três
Cinco
É intriga dos adversários
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114