Artigos

Sonho bonitinho sob teto de eternit
Alberto Romeu Pereira
Inclusão essencial
Luiz Gonzaga Bertelli
O poder de Deus
Marcos Lemos
Divisão de bens
Marcos Bidoia
José Riva, começou o fim?
Vilson Nery e Antonio Cavalcante Filho
» mais
Né !

Ligação da sacanagem

Sábado, 18 de abril de 2015

Algumas pessoas tem reclamado o fato de alguém, através do número telefônico (65) 40625423 realizarem ligações (no telefone fixo) e pedirem para que aguardem na linha.

 

Quando perguntado de onde procede a ligação a pessoa não informa de onde é e após o tempo de espera a mesma voz retorna e pede para que aguarde mais um momento. E o tempo passa num nítido comportamento de sacanagem.
 

Realizando um levantamento o PlantãoNews constatou que já existem denúncias na internet quanto ao mesmo procedimento sobre o número de telefone.
 

Inclusive de um cidadão que diz que se deslocou até um orelhão, tentou ligar para saber de onde se tratava, mas a ligação não completa. 

Com a palavra a Anatel!

Calote de Maggi

Quarta, 15 de abril de 2015

O deputado Romualdo Júnior (PMDB) afirmou da Tribuna da Assembleia agora há pouco que não é justo os pequenos credores das obras da Copa do Mundo não receberam o que tem de direito do Estado.

Afirmou ser contra os descontos conforme ameaça o governo Pedro Taques pois muitos já emitiram notas fiscais, bem como pagaram seus trabalhadores. "O que faz um cidadão que pegou uma obra de R$ 50 mil de uma escola?" questionou lembrando que já foi prefeito e sabe das dificuldades em assumir dívidas de gestão anterior.

Romualdo, colocando-se como o deputado mais antigo da Assembleia (já que José Riva não saiu à reeleição) disse que ao deixar o governo Blairo Maggi deixou R$ 1 bilhão e 600 mil em dívidas para o seu sucessor Silval Barbosa.  

E os deputados...

Quarta, 15 de abril de 2015

Está sendo preciso "cair a ficha" da maioria dos deputados estaduais de Mato Grosso diante da atitude da Mesa Diretora em suspender o pagamento de restos a pagar da legislatura anterior.

Credores que nada tem a ver com as falcatruas praticadas na gestão anterior estão sendo prejudicados e sofrendo consequências irreparáveis.

O discurso bonito de controle de gastos vai para o esgoto quando se constata que a Assembleia Legislativa libera quase R$ 500 mil para um evento teatral. Válido, por sinal, mas imoral e irresponsável diante da atitude de calote.

 

.

Seria prudente que nesta hora o deputado estadual Wilson Santos (PSDB), lider do governo Pedro Taques, incorporasse um discurso em defesa dos pequenos credores da Assembleia Legislativa, a exemplo do que fez hoje para tratar dos credores do Governo do Estado. Independente de qual governo é o crédito, pois negociaram com uma instituição com CNPJ.

O que os parlamentares precisam se conscientizar é que o dinheiro está em caixa, já havia um planejamento de despesas e portanto, não pagar é uma atitude injusta, irresponsável e desumana. 

 

 

Bezerra: queimação e afagos

Quarta, 15 de abril de 2015

Depois de queimar o ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva, Carlos Bezerra, presidente do PMDB desde tempos imemoriais, tenta ressuscitá-lo politicamente e lembra seu nome para a eleição de 2016 - consta de nota da coluna Cuiabá Urgente, do jornal Diário de Cuiabá.

A nota revela ainda que Bezerra tece elogios ao petista Lúdio Cabral insistindo que ele é o melhor nome para disputar a prefeitura de Cuiabá com o prefeito Mauro Mendes (PSB). Difícil é saber o que ele quer dizer com esse afago.

Esqueletos, joio e vala comum

Quinta, 09 de abril de 2015

Falando em esqueletos no armário e credores, no tocante a restos a pagar, o que o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf e os deputados Eduardo Botelho, Pedro Satélite, Ondanir Bortolini “Nininho”, Wagner Ramos, Max Russi e Baiano Filho precisam acordar é que os montantes devidos estão devidamente dentro do planejamento da Casa e, se o dinheiro existe, por qual razão não pagar?

Os membros da Mesa diretora da Assembleia devem no mínimo serem justos, e não colocarem a todos numa vala comum, uma vez que praticamente cem dias estão se passando e os parlamentares não se importam com a situação de quem tem a receber da Assembleia, como o cumprimento de dívídas que revertem em dinheiro para os próprios cofres públicos, como impostos e taxas.  Há de se lembrar que praticamente todos os deputados citadas acima foram beneficiados com os serviços dos hoje suspeitos credores.

Portanto, sabem muito bem quem é joio e quem é trigo... ou buscam tirar alguma vantagem disso? 

1 - 2 - 3 - 4 - 5

Busca



Enquete

Como você avalia os 100 dias de governo Pedro Taques?

Bom
Ótimo
Razoável
Duvidoso
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114