Artigos

Um presente do céu
Petrônio Souza Gonçalves
Delação premiada
Gabriel Novis Neves
53ª Rima - O boi e as coisas que vi
Alessandra Rosa Da Silva Carvalho
Acordei da anestesia
Ely Leal
Operações Matemáticas
Marcos Bidoia
» mais
Né !

Sem banda, nem fogos

Segunda, 15 de dezembro de 2014

Quem trafega pela avenida Miguel Sutil entre o Círculo Militar e o Parque Mãe Bonifácia pode ter uma boa surpresa: a liberação da parte inferior da trincheira do trevo do bairro Santa Rosa.

Sem festa nem fogos a liberação do trecho alivia, em muito, o trânsito naquele local, já que congestionamentos vinham ocorrendo.

Como o governador Silval Barbosa leva taca cada vez que fala sobre as obras da Copa, certamente fez uma grande opção ao não promover evento de inauguração.

Silval costuma dizer que as obras da Copa serão um grande legado para o povo de Cuiabá e de Mato Grosso. Entretanto, nas redes sociais afirmam que na verdade algumas serão um grande alagado, referindo-se ao rio que se transforma o córrego do Barbado, na avenida Fernando Corrêa.

Mudou de grande legado, para grande alagado da Copa

 

 

Interventor x Sindcontas

Segunda, 15 de dezembro de 2014

O interventor do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (Sindal), Ataíde Pereira Almeida, distribuiu nota onde critica as manifestações articuladas pelos servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE), quanto à indicação ao cargo de conselheiro da Corte de Contas à vaga deixada por Humberto Bosaipo, que renunciou no início da semana. Ele ressalta que cabe à Assembleia Legislativa, a indicação do conselheiro, conforme prevê a constituição.


Em toda a extensão da nota, Ataíde não inclui os nomes de quem a Assembleia está indicando para ocupar a vaga de Humberto Bosaipo.

 

Ataíde Pereira

"Repudio a atitude do Sindicato e associações ligadas ao TCE, que tem desrespeitado, de forma maldosa, a Assembleia Legislativa. Gostaria de saber a mando de quem, a serviço de quem e o motivo de estarem realizando essa manifestação infundada, pois desejam descumprir a constituição federal de 1988. Além do mais, muito estranha esse movimento agora, que nunca foi feito na história daquela Corte de Contas, ninguém nunca questionou a indicação dos demais conselheiros", criticou.

O sindicalista lembrou que o TCE é um órgão auxiliar à Assembleia Legislativa, que essa indicação a vaga de conselheiro é por direito constitucional, de escolha dos 24 deputados estaduais. "Não importa quem seja o indicado, apenas queremos que o sindicato do TCE respeite a independência do Poder Legislativo, não abrimos mão disso. 


A crítica deve-se ao fato do Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) ter protocolado na Assembleia Legislativa (AL-MT) requerimento indicando o nome de Luiz Carlos Azevedo Costa Pereira, atual conselheiro substituto, para também concorrer à vaga de Humberto Bosaipo, que renunciou na semana passada. Assim, Luiz Carlos também será sabatinado pela Assembleia amanhã, como Janete Riva.  

Edson Angelo da Silva, que tomará posse em 2 de janeiro como diretor administrativo do Sindial, por sua vez criticou, o posicionamento do governador eleito Pedro Taques que discordou do nome de Janete Riva (esposa de José Riva) para subistituir Bosaipo. E comparou coisas ao afirmar: "nenhum integrante do Poder Legislativo questionou a nomeação dos seus secretários, pois respeitamos a independência dos poderes", disse. 

E, por fim, Ataíde Pereira provocou o futuro governo afirmando que o governador eleito quer implantar o Poder Moderador em Mato Grosso, que era um dos quatro poderes da Constituição Brasileira de 1824. "O Pedro Taques quer que tudo que acontece nesse Estado passe pelo crivo dele?"

Teatro Walter Rabello?

Sexta, 12 de dezembro de 2014

O deputado Wagner Ramos abriu a boca ontem pela manhã, durante sessão extraordinária da
Assembleia Legislativa de Mato Grosso para sugerir que o novo teatro da Assembleia leve o
nome do ex-deputado Walter Rabello, que morreu na madruga do dia 10 passado.
Wagner Ramos, deputado estadual.


Teatro da Assembleia Legislativa

Walter, em que pese atuar no mundo artístico como cantor, e ter, como parlamentar,
defendido segmentos da cultura e das artes, merece ter seu nome ao ar livre, sob o sol,
a chuva, a neblina para que todos vejam ou saibam.

A proposta de Wagner Ramos, na verdade, não combina com o perfil de Walter Rabello,
que era um homem do povo, das ruas, das pessoas necessitadas.

A sugestão dada por Wagner Ramos pode até ter  ocorrido dentro de um momento
emocional, mas também tem um ponto de oportunismo, sem cabimento.

A prefeitura de Cuiabá não vem fazendo o dever de casa. Enquanto o prefeito
Mauro Mendes anuncia a demissão de 500 servidores em pleno Natal,
e após as eleições, o descaso com o uso de carros oficiais é lamentável.
É comum ver os carros da administração na casa de servidores, dentro de garagens,
finais de semana e em locais que se constituem infração de trânsito.
O discurso teria que ser mais verdadeiro. 

Cuiabá cidade morta

Quinta, 11 de dezembro de 2014

 

Na rua Trigo de Loureiro, próximo da Miguel Sutil, no bairro Araés, o corte de uma árvore na calçada foi motivo de reclamação de cidadãos...

 

 

... cuja situação não foi diferente a um quarteirão abaixo, onde uma outra árvore também foi cortada. A continuar dessa forma, Cuiabá deixará de ser Cidade Verde para se tornar cidade morta.

 

A limpeza da praça da Alencastro em frente a prefeitura de Cuiabá não está como deveria ser. Faltam lixeiras além de qualidade no serviço executado por garis da prefeitura. A noite - mesmo com a decoração natalina - o local não é tão agradável como uma praça deve ser.
 

Habilidades de Maluf

Sábado, 06 de dezembro de 2014

.

A construção do nome do deputado Guilherme Maluf (PSDB) para a presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso estaria bem apenas da porta pra fora.


Pessoas ligadas a deputados, servidores da Casa com
conhecimento no sistema de funcionamento do Parlamento avaliam que o nome do médico não seria uma boa neste primeiro ano de governo de Pedro Taques.
 

Guilherme foi candidato a reeleição pela coligação que apoiou o governador eleito, contudo a falta de habilidade em contornar situações, de articular para resultados positivos seriam alguns prejudicados em relação ao seu nome.

Na hora que houver necessidade de buscar equilíbrio dos poderes pode haver a diferença com prejuízos. 

1 - 2 - 3 - 4 - 5

Busca



Enquete

Sem a vitrine da Copa como você vê a administração Mauro Mendes em Cuiabá

Ótima
Razoável
Deficitária
Um caos
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114