» mais
Né !

Richa vetado em coligação, mas segue candidato

Terça, 18 de setembro de 2018

O ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB) que deixou o cargo para concorrer ao Senado pela coligação "Paraná Decide" foi vetado pela a atual governadora Cida Borghetti (PP).
 

A ex-vice de Richa pediu e a coligação atendeu, por maioria, a exclusão de seu nome como candidato ao Senado pela coligação.

Beto Richa foi preso em duas operações simuntâneas (Gaeco e Polícia Federal) na semana passada. 
 

A atual governador diz que após as denúncias a situação [com Richa] ficou insustentável e que não pactua com "nenhum ato de desvio de conduta". 
 

O ex-governador segue candidato 'sozinho' e tentando dizer que as prisões foram viés político. Alem de Richa e outras pessoas, sua esposa também foi presa.

Caravana: Um jeitinho sem noção

Quarta, 05 de setembro de 2018

.

A realização da Caravana da Transformação que realizou principalmente as cirurgias de catarata em Mato Grosso foi uma necessidade, com certeza.

Contudo o custo paralelo com tendas, banheiros químicos, cadeiras poderia ter sido evitado pelo simples fato de que o estado tem dezenas de escolas nas cidades e toda estrutura poderia ter sido aproveitada.

Salas, cadeiras, banheiros, cozinha, enfim tudo pronto.

E o mesmo com a Assembleia Itinerante onde deputados realizavam eventos em diversos municípios com as tais "ações sociais e de cidadania".

.

Wellington Fagundes, o emissário e a pesquisa

Domingo, 02 de setembro de 2018



Conhecido entre os políticos, principalmente vereadores e prefeitos como "o rei do asfalto', por conta da 'liderança' que  tem sobre empreiteiras, o candidato  ao Governo Wellington Fagundes (PR) demonstra insatisfação - ou medo - por conta de pesquisas feitas pelo instituto Voice e tenta impedir sua veiculação.

Ao todo são três pesquisas que abragem os municípios de Cuiabá, Várzea Grande e todo Mato Grosso. Mas o grande pavor de WF estaria no levantamento do interior do Estado.

E, (conforme o jornal eletrônico MidiaNews), o candidado teria mandado um emissário para tentar barrar a veiculação das pesquisas mas teria soltado a gafe ao dizer que o chefe teme o resultado do interior.

Ronye Steffan, diretor de pesquisa do Voice, detalhou que o intituto cumpre todas as exigências da Lei Eleitoral, e - lógico - repudiou a tentativa, o que chamou de "oportunista e antidemocrática".

Selma, a sua metralhadora giratória.

Sábado, 01 de setembro de 2018

A candidata ao Senado pelo PSL, Selma Arruda,  que ontem rompeu com a coligação "Segue em Frente Mato Grosso", estreou no horário eleitoral gratuito com o discurso de xerife, talvez pegando rabeira no que já foi o ex-procurador da República, Pedro Taques quando também foi candidato ao Senado nas eleições de 2010.


Com semblante carregado a ex-juíza se vangloria em afirmar que mandou bandidos pra cadeia, usando a imagem de Silval Barbosa, João Emanuel e José Riva.

Em março a então ainda juíza afirmava a jornalistas que estava avaliando convites de partidos políticos, e que iria se filiar apenas naquele que atendesse suas exigências. Segundo ela, se isso não ocorrer, ela vai “feliz para casa, descansar”.

Depois que Selma oficialmente rompeu com a coligação que
tem o governador Pedro Taques, candidato à reeleição e Nilson Leitão - ambos do PSDB, o  partido emitiu uma nota e explicitamente cita a postura da ex-juiza como de 'factóide, piada, estardalhaço e sorrateira'.



 

 

Dinheiro, distribuição e carro zero

Sexta, 31 de agosto de 2018

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso recebeu no mês de agosto o montante de R$ 30 milhões de repasse por parte do Governo do Estado.

Até agora, em oito meses, a Casa já contabilizou em caixa R$ 262 milhões.

Um setor específico pagou despesas da ordem de R$ 47 milhões, onde ainda há gente na fila desde o ano passado.

Dos dados, superficialmente observados pelo PlantãoNews, a Casa gastou R$ 35 mil reais ema tal  "distribuição gratuita" - o que não especifica detalhes da despesa nem que serviço foi realizado e certamente liberado pelo presidente Eduardo Botelho, candidato a reeleição.

O valor daria para comprar um carro um tanto melhor que o popular, ou ainda construir uma casa de R$ 45 m2.
 

Kwid lançamento menos de R$ 30 mil.

 

1 - 2 - 3 - 4 - 5

Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114