» mais
Né !

Full banner causa problema

Quinta, 26 de outubro de 2017

Quem tenta entrar no site da prefeitura municipal de Cuiabá atualmente, enfrenta o problema de não conseguir chegar ao local desejado, por conta de um full banner - da própria prefeitura - colocado na capa principal do portal.

Provoca irritação e estresse o problema, sem que nada seja resolvido - apesar de várias reclamações levadas para a administração municipal.

 

 

Full banner sobre a capa causa problema no site da prefeitura de Cuiabá

Drogas e as balanças

Quinta, 26 de outubro de 2017

As polícias Militar e Judiciária Civil tem apreendido drogas e junto com elas as balanças eletrônicas usadas para fracionar os produtos.

A situação é corriqueira e cresce a cada vez mais.

O detalhe é que a aquisição dessas balanças os traficantes não chegam a gastar nem R$ 10 e são adquiridas com muita facilidade.

Considerando a extensão do uso pela população, seria necessário que os setores competentes comecem a observar as pessoas que adquirem as tais balanças, já que (pelo que se observa) não são usadas para alimentos ou produtos a base de água.  
 

ABCR diz não ser contrária a nota fiscal

Terça, 10 de outubro de 2017

Associação Brasileira de Concessionárias enviou nota ao PlantãoNews informando que nunca se manifestou contraria ao prazo de implementação da Instrução Normativa (IN) 1731/2017, da Receita Federal do Brasil (RFB), já que partir de 1º de janeiro de 2018, as concessionárias que cobram pedágio de rodovias estaduais e federais terão que a emitir e armazenar eletronicamente documento fiscal relativo ao serviço prestado, utilizando equipamento e software homologados pela secretaria de finanças do Município onde está localizada a praça de pedágio.

Conforme a associação, a partir da publicação da portaria, executivos da associação passaram a cooperar integralmente com técnicos da Receita Federal no sentido de buscar a solução mais adequada e dentro do prazo estipulado - medida que contesta afirmação da Confederação Nacional de Municípios, que alegou desinteresse da entidade.

A Instrução Normativa (IN) 1731/2017, da Receita Federal do Brasil (RFB), dispõe sobre fiscalização tributária relativa a pedágios e trata da obrigatoriedade de emissão e armazenamento de documento fiscal relativo ao pedágio cobrado pelas concessionárias operadoras de rodovias.

Confirma matéria aqui
 

Revivendo a Cemat

Segunda, 09 de outubro de 2017

No grupo de WhatApp do programa Opinião, do jornalista e professor Haroldo Rocha, membros começaram a informar a falta de energia elétrica tão logo começou a chover hoje em Cuiabá, por volta de 15h00.
 

Chuva em grande volume em Cuiabá por volta de 15h00 de hoje. 

Uma pessoa comentou que faltava energia no bairro Popular (centro da cidade), enquanto outro afirmava que no Goiabeiras (bairro próximo) já fazia uma hora. E um terceiro que no bairro Jardim Cuiabá (onde existe um grande hospital e várias clínicas de saúde) desde que havia começado a chover. E teve quem sugeriu: vamos preparar as velas.

Como a empresa que hoje explora a energia em Mato Grosso, a Energisa, oferece um serviço precário em seu call center, é triste lembrar que tal situação ocorria na época da antiga Cemat (Centrais Elétricas Mato-grossense) e que hoje não está sendo diferente. Triste mesmo!

Rogers Jarbas: Dia da mentira

Quarta, 20 de setembro de 2017

Fábio Galindo (esq) e Rogers Jarbas


O delegado Rogers Elizandro Jarbas, assumiu
o comando da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) de Mato Grosso em primeiro de abril de 2016 depois de deixar a presidência da Detran de Mato Grosso. A data de sua posse é conhecida como o Dia da Mentira (veja abaixo história sobre o fato).

Ele substituiu o promotor de Justiça Fábio Galindo, devido à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que impediu promotores de exercerem cargos no Poder Executivo.

Rogers Jarbas atua há 23 anos em segurança pública. Nove anos como delegado da Polícia Civil de Mato Grosso e 15 anos como oficial da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Hoje, pode decisão do desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Rogers Jarbas foi afastado do cargo e já está usando tornolezeira eletrônica por obstrução de investigação da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, no vergonoso caso dos grampos praticados pelo comando da Polícia Militar. E que inclui desembargadores, advogados, políticos...

Conforme o Wikipedia: Há muitas explicações para o 1 de abril ter se transformado no dia da mentira, também conhecido como dia das mentiras, dia das petas, dia dos tolos (de abril) ou dia dos bobos. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.[1]
Em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano se iniciaria a 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.
Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fools' Day, "Dia dos Tolos (de abril)"; na Itália e na França é chamado respectivamente pesce d'aprile e poisson d'avril, literalmente "peixe de abril".
No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou A Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado no 1º de abril de 1828, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. A Mentira saiu pela última vez a 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.
Entre a população teutófona do sul do Brasil, onde a vasta maioria fala o dialeto alemão-riograndense (Riograndenser Hunsrückisch), o primeiro de abril se chama der Aprilscherz (a pegadinha de abril), sendo a vítima chamada de der Narr no masculino e die Narrin no feminino, aplicando-se frequentemente os vulgos termos der Dappes e der Dummkopp (o bobão). Na Alemanha o primeiro de april como Aprilschertz primeiramente foi registrado na Baviera em 1618, sendo que essa popular tradição germânica certamente foi introduzida pelas primeiras levas de imigrantes alemães que se assentaram permanentemente no Rio Grande do Sul a partir de 1824. Segundo a tradição, além de contar mentiras, existe o costume de se enviar uma pessoa desavisada a cumprir tarefas sem fundamento ou levar informações sem nexo para outrem.
Na Galiza (Espanha) o dia é conhecido dia dos enganos.

1 - 2 - 3 - 4 - 5

Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114