» mais
Né !

Rogers Jarbas: Dia da mentira

Quarta, 20 de setembro de 2017

Fábio Galindo (esq) e Rogers Jarbas


O delegado Rogers Elizandro Jarbas, assumiu
o comando da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) de Mato Grosso em primeiro de abril de 2016 depois de deixar a presidência da Detran de Mato Grosso. A data de sua posse é conhecida como o Dia da Mentira (veja abaixo história sobre o fato).

Ele substituiu o promotor de Justiça Fábio Galindo, devido à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que impediu promotores de exercerem cargos no Poder Executivo.

Rogers Jarbas atua há 23 anos em segurança pública. Nove anos como delegado da Polícia Civil de Mato Grosso e 15 anos como oficial da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Hoje, pode decisão do desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Rogers Jarbas foi afastado do cargo e já está usando tornolezeira eletrônica por obstrução de investigação da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, no vergonoso caso dos grampos praticados pelo comando da Polícia Militar. E que inclui desembargadores, advogados, políticos...

Conforme o Wikipedia: Há muitas explicações para o 1 de abril ter se transformado no dia da mentira, também conhecido como dia das mentiras, dia das petas, dia dos tolos (de abril) ou dia dos bobos. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.[1]
Em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano se iniciaria a 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.
Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fools' Day, "Dia dos Tolos (de abril)"; na Itália e na França é chamado respectivamente pesce d'aprile e poisson d'avril, literalmente "peixe de abril".
No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou A Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado no 1º de abril de 1828, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. A Mentira saiu pela última vez a 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.
Entre a população teutófona do sul do Brasil, onde a vasta maioria fala o dialeto alemão-riograndense (Riograndenser Hunsrückisch), o primeiro de abril se chama der Aprilscherz (a pegadinha de abril), sendo a vítima chamada de der Narr no masculino e die Narrin no feminino, aplicando-se frequentemente os vulgos termos der Dappes e der Dummkopp (o bobão). Na Alemanha o primeiro de april como Aprilschertz primeiramente foi registrado na Baviera em 1618, sendo que essa popular tradição germânica certamente foi introduzida pelas primeiras levas de imigrantes alemães que se assentaram permanentemente no Rio Grande do Sul a partir de 1824. Segundo a tradição, além de contar mentiras, existe o costume de se enviar uma pessoa desavisada a cumprir tarefas sem fundamento ou levar informações sem nexo para outrem.
Na Galiza (Espanha) o dia é conhecido dia dos enganos.

Encosto de Romualdo

Terça, 19 de setembro de 2017

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) mesmo preso ainda queria mandar na política mato-grossense e tinha um 'plano' para travar a gestão do seu sucessor, Pedro Taques (inicialmente PDT, hoje PSDB) - conforme informa nota do jornal eletrônico Folhamax.

Maquiavélicamente Silval, que fez delação premiada no STF e implodiu com deputados mato-grossense com a divulgação de vídeos onde aparecem recebendo dinheiro de propina (conforme Silval!), encontou no deputado Romualdo Júnior e pretendia mandar - mesmo preso - nos 14 parlamentares que teriam sido eleitos por obra do então preso.

A 'idéia' era travar a pauta do governador Pedro Taques junto a Assembleia Legislativa.

Fórum Sindical e o Teto de Gastos

Segunda, 18 de setembro de 2017

A coordenação do Fórum Sindical - Orlando Francisco (Sintep/MT), Cledson Gonçalves (Siagespoc) e João Batista Pereira (Sindspen-MT) -  emitiu nota informando que o governo do Estado confirmou para hoje logo mais ás 14h30, véspera do Ato Público Unificado, a audiência com as categorias que compõem o colegiado e os secretários da Casa Civil, José Adolfo, e de Gestão, Júlio Modesto.

A reunião será realizada no auditório Garcia Neto, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. Na pauta em debate, Reformas Administrativas, Leis de Carreira e a PEC 010/2017, do Teto de Gastos. 

Sejud erra ao se referir a Arcanjo

Sexta, 15 de setembro de 2017

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, gestora do sistema penitenciário estadual, divulgou uma nota hoje informando que João Arcanjo Ribeiro - o então Comendador Arcanjo - chegou a Cuiabá na noite desta quinta-feira, 14 de setembro, identificando o local em que o mesmo está custodiado. 

Como o então explorador do jogo do bicho recebe um tratamento diferenciado de Pedro Taques - desde a época em que era Procurador da República, o "temido" condenado é tratado como "preso" pela Secretaria, como se lê em uma das frases:

"A unidade prisional reforçou protocolos de segurança para garantir a integridade do referido preso, em conformidade com o perfil dos apenados que estão custodiados no raio 5".

O PlantãoNews não encontrou no glossário jurídico o termo [preso] atribuído a Arcanjo pela Sejud. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso usa, por exemplo, o termo "paciente".

Termo [paciente] que por sinal que cai muito bem a João Arcanjo que desde 2003 (após a Operação Arca de Noé) aguenta sozinho as acusações que lhe foram imputadas. Até mesmo a condenação de ter mandato matar o empresário do meio de comunicação Savio Brandão (o que lhe impõe a prisão), que afirmou que estaria "pagando por um crime que não cometeu".

Arcanjo foi transferido do presídio federal em Mossoró (RN) para Cuiabá em um vôo comercial, escoltado por agentes penitenciários federais.

.

Engana, vai que gostam?

Segunda, 11 de setembro de 2017

A última notícia postada no sistema Fiplan de Mato Grosso consta de matéria sobre a proposta de redução de duodécimo para os poderes. Interessante que decorre mais de um ano (maio de 2016) e as informações que deveriam ser transparentes e de fácil interpretação para a população são um labirinto e com dados percentuais e não específicos, numerais, como os percentuais ao Tribunal de Justiça, Ministério Público e Assembleia Legislativa. Por outro lado mostra números para Saúde, Segurança e Educação - bem do tipo enganação. E no item informativo as 'notícias' são de 2011. 

 

1 - 2 - 3 - 4 - 5

Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114