Artigos

50ª Rima - A liminar
Alessandra Rosa Da Silva Carvalho
Políticos e redes sociais
Margareth Botelho
Ações que se completam
Carlos Brito
Resiliência
Gabriel Novis Neves
Parabéns meus homens
Marcos Bidoia
» mais
Né !

Máfia de branco

Quinta, 04 de maio de 2006

Uma por dia: Que a tua vida não se arrase por uma frustração sofrida.

Máfia de branco
Com o nome de Operação Sangusssuga a Polícia Federal já prendeu desde às 6 horas da manha de hoje, 16 pessoas envolvidas na intermediação de venda de ambulâncias para vários estados, como Acre, Amapá, Rio de Janeiro e Brasília.

Casa cheia
Ao todo são 70 mandados de prisão e envolve uma antiga empresa instalada em Cuiabá, no bairro Coxipó, que montava as ambulâncias que eram distribuidas aos municípios através de emendas parlamentares.

Um na jaula
Dentre os presos está o empresário Marco Antonio Lopes, e uma no Acre, o ex-deputado Ronivon Santiago. Os detidos em Brasília foram levados para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal.

Por um fio
Em Mato Grosso - rico em escândalos ultimamente, a galera engravatada está por um fio. A Polícia Federal está na rua para cumprir os mandados de prisões que envolveria, por sinal, políticos locais.

R.o.d.a.p.é
Os taxistas que não economizam saliva na hora de abastecer bem que poderiam baixar os preços das corridas, com a gasolina com quase R$ 0,50 a menos.

Grão de areia

Segunda, 10 de abril de 2006

Uma por dia: Para que se envolver em conflitos se é tão mais fácil atender a pedidos que não lhe custam nada.

Até que enfim
O diretor geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT), Mauro Barbosa da Silva, teve confirmado a liberação de recursos para o realização do projeto executivo da duplicação da BR-364, no trecho entre Rondonópolis a Cuiabá e da capital até o Posto Gil - na saída para Sinop.

Os recursos
- A obra está orçada em em R$ 18 milhões e o diretor comemora dizendo que “o primeiro passo foi dado, que é o projeto para a elaboração das plantas, e o segundo passo será a retirada da licença ambiental e por último a licitação para a execução da obra”, explicou o diretor do Dnit.

Apesar da importância...
Ele reconheceu a importância desta obra e classificou como uma das prioridades do Dnit, mas alertou que para se chegar de fato a execução ainda será necessário trabalhar politicamente.

Verdade
Os custos da obra são superiores a R$ 400 milhões, e fora os valores gastos com a execução do projeto poderá levar de seis a oito anos.

Grão de areia...
Para o presidente Associação dos Transportadores de Cargas do Mato Grosso - ATC, Dirceu Capeleto, esse primeiro passo já é uma pequena vitória, mas ainda não a consolidação da duplicação da rodovia. “ Depende muito da energia de mantermos acesa essa chama, temos que manter a sociedade mobilizada”, lembrou.

Os benefícios
Ele acredita que o obra deve sair dentro de pouco tempo. Para Capeleto a duplicação da rodovia pode representar uma redução dos custos no transporte de cargas em Mato Grosso de aproximadamente 15%.

Todos por um
A audiência pública contou com a presença do prefeito de Rondonópolis, Adilton Sachetti, dos deputados estaduais, Zé Carlos do Pátio, Zé Carlos de Freitas, Chico Daltro, Sebastião Machado Rezende, Vera Araújo e J. Barreto (autor do requerimento) , dos deputados federais, Welinton Fagundes e Carlos Abicalil, além da senadora da república, Serys Marly.

Contudo...
O que seria de fato uma ótima notícia não deixa de ser um balde de água fria para quem tanto espera com a duplicação do asfalto da Serra de São Vicente, no trecho entre Cuiabá e Jaciara.

Justiça!
Iniciada no governo Dante de Oliveira, a obra correspondeu a um primeiro trecho, no começo da subida da serra, o que contribuiu bastante com a vida de quem trafega naquela região.

Longevidade
Como o diretor geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT), Mauro Barbosa da Silva afirmou que pode se levar de 6 a 8 anos, quem estiver vivo em 2014 (inclusive a comissão ai de cima que participou da audiência pública) poderá contemplar a conquista de uma aspiração secular!

Presença

Quinta, 06 de abril de 2006

Uma por dia: Em favor de si mesmos, todos necessitam de mais não do que sim.

Os bons
O lançamento ontem da Abrasel em Mato Grosso reuniu bons nomes da gastronomia cuiabana e varzea-grandense.

Marketing
Jaime Okamura fez questão se reforçar que Cuiabá é certamente a capital com as noites mais movimentadas do Brasil.

Presença
O início das atividades da entidade é importante para o setor empresarial que, como diz o seu presidente, Paulo Solmocci Junior, a qualificação precisa ser aplicada, já que muitos entram no negócio com nenhuma ou pouca experiência.

Espeto de casa
Apesar de ser um evento que reuniu os bambambam donos das melhores cozinhas, o coquetel foi simples e prático. Sob o pratocínio da Sadia.

r.o.d.a.p.é
O prefeito Wilson Santos está estilizando Cuiabá com a sua cor predileta: o verde limão. Nem mesmo os braços das luminárias que estão sendo instaladas na avenida do CPA se salvaram.

Um fechado...

Terça, 04 de abril de 2006

Uma por dia: Não há bem que perdure para sempre, nem mal que não tenha fim.

Ordem
Como disse um amigo: ai o Evo Morales chega e diz que agora a Bolívia tem dono. Que o produto é deles e pronto. Algo como botando ordem na situação.

Atenção
Evo foi o centro das atenções na abertura oficial da 47ª Reunião Anual das Assembléias de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), ontem em Belo Horizonte.

Imagem
Vestindo até seu traje típico de camponês, encerrou a solenidade com um longo discurso contundente, para mais de 1,3 mil pessoas, que lotou o teatro do Palácio das Artes.

Discurso
Repetiu a defesa dos setores marginalizados e excluídos da Bolívia e a condenação do saque histórico de seus recursos naturais por povos invasores. Queremos refundar a Bolívia e acabar com esse estado colonial, afirmou.

Não é bem assim...
Morales sublinhou, contudo, que o processo de mudanças por que passa a Bolívia é uma revolução democrática e não armada. Porém, pra chegar ao poder tiveram que ir às ruas e enfrentar o Exército local.

Eu na fita !
Na coletiva à imprensa, ele exibiu um jornal de seu país que o apontava com um índice de 80% de apoio popular. Com apenas dois meses de governo, comentou. Isso não somente apoio dos indígenas, das classes populares, mas também da classe média, dos intelectuais.

Um fechado...
Em síntese, sua decisão preocupa - quer queira, quer não - o Brasil que teve altíssimos investimentos no setor petrolífero.

... outro aberto!
Deve preocupar, com certeza, o governador Blairo Maggi que foi no embalo e disponibilizou o Gás Natural Veicular - GNV - para o consumidor cuiabano, esquecendo-se de fazer o dever de casa.

r.o.d.a.p.é
Se tiver somente sete vidas, o prefeito Murilo Domingos já pode encomendar o terno.

Combate 1, 2, 3 ...

Quinta, 30 de março de 2006

Uma por dia: Ora que melhora.

Ruim
As chuvas dos últimos dias tem causado certo prejuízo para bares e restaurante da noite cuiabana.

Mal
Na praça Popular, por exemplo, o movimento tem sido prejudicado neste período, já que a maioria dos bares tem mesas ao ar livre.

Menos sede
Quer queira quer não, a queda de temperatura também deixa o consumidor com menos sede.

Compensação
Mas tem o lado bom: pelo menos por esse motivo o imortal Choppão não pode reclamar: o seu insubistituível escaldado é competitidíssimo.

Na área
O vereador Helny de Paula assume a MT Gás. Ele é do setor de combustível há mais de trinta anos, conhece muito bem a sistemática e, certamente, desta vez, o governador Blairo Maggi contará com alguém com profundo conhecimento.

Tranquilidade
Bom para o Governo, mas melhor ainda para o segmento de distribuição e revenda, já que isso pode credencia-lo a dar a esperada tranquilidade que o consumidor necessita.

Mais opções
Por falar nisso, mais três postos de revenda de Gás Natural Veicular - GNV - devem entrar em operação até o final do ano. Um em Várzea Grande, no Zero KM, outros dois em Cuiabá, na Fernando Correa (ao lado da City Lar) e na av. Miguel Sutil, esquina com General Melo.

Combate 1
Operação integrada entre o Ministério Público Estadual; Agência Nacional de Petróleo (ANP); Polícias Militar, Civil e Ambiental e Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), realizou ontem combate ao armazenamento e comercialização irregulares de combustíveis.

Combate 2
A ação, que contou com 65 homens e 22 viaturas da chamada Unidade Integrada de Combate ao Crime (Unicoc), cumpriu mandados de busca, apreensão e prisão, expedidos pela Justiça, em pelo menos 22 pontos de duas cidades.

Combate 3
Somente em um ponto, localizado na rua Duque de Caxias, no bairro Popular Velha, onde funciona uma oficina mecânica, foram apreendidos 400 litros de diesel e 300 litros de óleo lubrificante. Em outra localidade, na rua Teodomiro Serra, também no bairro Popular Velha, foram apreendidos 500 litros de gasolina, armazenados em cerca de 200 garrafas pet. No mesmo local foram flagrados veículos – que abasteceram na Bolívia – transferindo o combustível do tanque para armazenamento em garrafas.

Combate 4
O combustível apreendido ainda não foi contabilizado, mas estima-se que o total chegue a 1.500 litros.

Combate 5
Nos pontos de comercialização clandestina de combustíveis, o litro de gasolina tinha preços variando entre R$ 1,60 e R$ 1,70. Nos postos corumbaenses, segundo levantamento da ANP, o preço médio é de R$ 2,77.

Combate 6
Na operação, que durou 4 horas e meia, 12 pessoas (11 homens e 1 mulher), foram presas. Segundo o titular da 5ª Promotoria da Comarca local, Marcelo José de Guimarães e Moraes, todos serão autuados por violação da lei de economia popular, lei de relações de consumo e ainda por crime ambiental.

Combate 7
Em caso de condenação, a pena varia de 3 a 12 anos de prisão. Os crimes são afiançáveis, mas no caso ambiental, a fiança só é estipulada pela Justiça. Há também a apuração do envolvimento de crianças na venda clandestina. Os detidos e o combustível apreendido foram encaminhados ao 1° Distrito Policial para os procedimentos de autuação.

Combate 8
Tudo isso aconteceu em Corumbá, Mato Grosso do Sul, onde o Ministério Público Estadual atua em todas as frentes no setor de combustíveis. Muito ao contrário do órgão irmão em Mato Grosso que age na contra-mão, invadindo empresas que atuam na legalidade.

Combate 9
Verdade seja dita: se dependesse do promotor Ezequiel Borges para acabar com as irregularidades do setor de combustíveis em Mato Grosso...

Combate fim
Brincam até que na outra encarnação ele tinha um posto de gasolina e quebrou.

r.o.d.a.p.é
Como é que fica o vale dos esquecidos, no centro de Cuiabá, atrás da Decorliz?

118 - 119 - 120 - 121 - 122

Busca



Enquete

Quantos prefeitos-em chefe existem em Primavera do Leste?

Dois
Três
Cinco
É intriga dos adversários
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114